top of page

Tereos reduz o consumo de mais de 3,4 milhões de litros de diesel e evita emissão de 9 mil toneladas de carbono



Comprometida com a sustentabilidade de toda a sua cadeia produtiva, a Tereos, uma das empresas líderes na produção de açúcar, etanol e bioenergia do país, reduziu o consumo de mais de 3,4 milhões de litros de diesel em sua frota ao longo de 2023 em relação ao ano anterior. 

Com isso, a empresa deixou de emitir 9 mil toneladas de CO2* no período, contribuindo com a estratégia de descarbonização da companhia por meio da redução de emissão de gases de efeito estufa provenientes dos veículos de sua frota. 

A economia expressiva foi obtida por uma série de iniciativas adotadas pela Tereos ao longo da safra. Entre elas, a companhia investiu na utilização de diesel aditivado em toda a sua frota e passou a utilizar o diesel S-10 em 100% de seus veículos e equipamentos. O combustível é menos poluente do que o diesel S-500 por possuir menos enxofre em sua composição, além de promover mais eficiência e melhorar o desempenho dos motores. 

A realização de treinamentos de motoristas e operadores de máquinas agrícolas, assim como calibração e lastragem de tratores, foram outras iniciativas que impactaram a redução do consumo de diesel. O acompanhamento de equipamentos em tempo real feito pelo COA (Centro de Operações Agroindustriais) permitiu identificar, por meio da telemetria, motores ociosos, otimizando a gestão dos veículos. 



“A sustentabilidade está no centro da nossa estratégia de negócio. Cada vez mais, investimos em projetos que reforçam esse compromisso e nos permitem reduzir nosso impacto no meio ambiente. O consumo de diesel é um dos maiores emissores de carbono em nossa operação e iniciativas como essas contribuem de forma fundamental para nossa jornada de descarbonização”, comenta Felipe Mendes, Diretor de Sustentabilidade, Relações Institucionais e Novos Negócios da Tereos.

“Por meio dessas ações, reforçamos nossos compromissos com a economia de baixo carbono sem deixar a lado a eficiência operacional. Estamos sempre em busca de soluções voltadas para a descarbonização, como nosso investimento na planta de biogás, que pode ser utilizado para obtenção do biometano, uma alternativa aos combustíveis fósseis”, complementa Everton Carpanezi, Diretor de Operações Agroindustriais.

No último ciclo, a empresa também investiu na renovação da frota que, conforme legislação vigente, requer a utilização de Arla no combustível. O reagente tem como função reduzir as emissões, transformando materiais tóxicos em elementos não nocivos para o meio ambiente. Para a safra 2024/2025, a Tereos está atualizando a frota de caminhões canavieiros com motor Euro 6., que são mais eficientes, consomem menos combustível e, consequentemente, possuem menor emissão de carbono.

Comments


bottom of page