top of page

O Impacto Dos Drones Na Agricultura Moderna




Uma das ferramentas bastante usadas na agricultura moderna são os drones. Incluídos na categoria de Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs), esses pequenos robôs que ficam sobrevoando as fazendas têm revolucionado a agricultura por sua capacidade de capturar imagens de alta resolução e dados precisos de forma rápida e acessível.

Ou seja, os drones permitem um monitoramento detalhado das lavouras, detecção precoce de problemas, otimização de recursos e, quando integrados com dados consolidados, oferecem benefícios tangíveis que impactam positivamente a eficiência e a produtividade agrícola.

Pensando nisso, se você, produtor, ainda não conta com essa tecnologia ou está verificando se vale o investimento, neste artigo, vamos te mostrar o impacto dos drones na agricultura moderna, como sua integração com dados consolidados traz vantagens para sua fazenda e como essa tecnologia pode ser aplicada com sucesso. 



A Evolução Da Agricultura Com Drones


Como falamos acima, os drones se tornaram uma ferramenta essencial na agricultura moderna, substituindo métodos mais tradicionais de monitoramento, mas para isso houve uma onda de investimentos para que essa tecnologia fosse usada no agronegócio.

Vindo do inglês, a palavra “drone”, significa “zangão”, pois eles são como pequenos insetos voadores, comandado por humanos que vão na direção dos comandos capturando imagens e disponibilizando esses dados em tempo real com outras plataformas integradas.

Ou seja, os drones são pequenas aeronaves conduzidas à distância que, primeiramente, tinham seu uso exclusivo para fins militares. Isso quer dizer que os drones ganharam atuação na agricultura bem depois da sua criação. Pode-se dizer que os drones só adentraram no agronegócio, quando a tecnologia se tornou acessível para fins pessoais e entretenimento.

Dessa forma, o que antes era feito por cálculos e planilhas, com medição manual, agora com os drones, é feito de forma rápida, ágil e instantânea. Por isso, o impacto dos drones na agricultura moderna é positivo, já que essa tecnologia possibilitou um monitoramento detalhado das lavouras, a possibilidade de detecção precoce de problemas, pragas e doenças e claro, a otimização de recursos tanto materiais, como insumos, quanto humanos, pois a mão de obra é mais analítica do que mão na massa.  


Quais São Os Benefícios Dos Drones Na Agricultura?


Além da capacidade de realizar inspeções detalhadas, monitorar o crescimento das culturas e identificar problemas de forma mais rápida e eficaz, os drones conseguem entregar para os produtores várias outras vantagens.

Como:

  • Sensoriamento remoto: através das imagens coletadas pelo drone, os produtores conseguem fazer um sensoriamento remoto mais preciso e também construir estimativas de toda área produtiva e das safras.

  • Monitoramento da área de plantio: a partir das imagens é possível também fazer o controle da plantação, desde o tamanho da área plantada, até a produtividade desejada. 

  • Retorno sobre investimento rápido: como os drones ajudam na coleta de dados sobre as colheitas, diretamente eles oferecem insights sobre a plantação que ajudam na redução de custos e no aumento da produtividade e qualidade da safra. Com isso, aumenta-se os lucros e tem-se o retorno rápido sobre o investimento na tecnologia. 

  • Imagens de alta resolução: como as imagens produzidas pelos drones são de altíssima qualidade, os produtores conseguem tomar decisões mais rapidamente e assim reverter quadros de pragas doenças, falta de irrigação e nutrientes de forma mais ágil que era feito antigamente, evitando inúmeros prejuízos.

  • Combate eficaz de pragas e incêndios em tempo recorde: como citamos acima, os drones possibilitam uma redução significativa nas perdas de plantação por pragas, doenças e incêndios. Pois, a partir dos primeiros sinais, os drones já conseguem captar as mudanças e isso será visível nas imagens. Basta os produtores analisarem os dados e tomarem as medidas corretas de recuperação da colheita. Ou seja, os drones auxiliam na saúde das culturas. 

  • Manejo mais preciso e assertivo: por meio do mapeamento aéreo feito pelos drones é possível identificar diferentes áreas para o manejo, desde as mais viáveis até as com maiores problemas.  

  • Preservação Ambiental: além dos benefícios elencados acima, o monitoramento feito pelos drones também ajudam na preservação das APPs (Áreas de Preservação Permanente). Ou seja, uma tecnologia que ajuda a manter o meio ambiente e a adoção de práticas mais sustentáveis.


Como A Integração De Dados Consolidados Dos Drones Amplifica Os Conhecimentos Sobre As Colheitas?


Bom, como o objetivo principal dos drones é a captação de dados das fazendas e lavouras, integrar esses dados consolidados é essencial para que medidas sejam tomadas em tempo hábil a fim de evitar perdas e prejuízos.

Dessa forma, é preciso construir um processo de armazenamento e processamento dessas informações e contar com parceiros na parte de análises. Pois, só analisando as imagens será possível ter informações como a fertilidade do solo e dados climáticos, por exemplo. 

Assim, o primeiro passo para consolidar esses dados é ter um coleta assertiva, isso quer dizer que, o recomendado é equipar os drones com sensores, câmeras e outros dispositivos que permitem coletar informações sobre a lavoura, como imagens aéreas, dados de temperatura, umidade, entre outros.

Após, começa a fase de transmissão de dados, que consiste na migração dos dados do drone para um dispositivo de armazenamento, como um computador, servidor ou nuvem. Essa transmissão é feita pela internet e depende de um servidor que seja compatível com o sistema do drone. 

Depois, deve ser feito o processamento de dados, aqui é necessário contar com a ajuda de softwares para analisar, filtrar e classificar as informações coletadas pelos drones e também da capacidade humana de análise e tomada de decisão. 

O que nos leva para a próxima fase que é a análise e interpretação de dados. Feita por profissionais da área, eles serão responsáveis por analisar e interpretar os dados de acordo com as especificidades da lavoura e repassar esses insights para os produtores tomarem as decisões mais assertivas e ágeis. 

Ou seja, todo esse processo deve ser criado para se ter o aproveitamento dos dados dos drones e eles poderem fazer a diferença na sua lavoura.



Como O Uso De Drones Na Agricultura Ajudam Na Otimização De Recursos?


Com os dados fornecidos pelos drones é possível reduzir drasticamente alguns custos das culturas. Por exemplo, como é mais assertivo e rápido a detecção de pragas, doenças, estresse hídrico, falta de nutriente, solo infertil e mudanças climáticas, o uso de recursos, como fertilizantes, pesticidas, irrigação, matérias orgânica e até mesmo prevenção de grandes chuvas só serão usados nas horas certas e nas quantidades exatas.

Ou seja, além de otimizar os recursos, garantir uma qualidade e produtividade da colheita, esses dados gerados por drones ainda minimizam o impacto ambiental. 

Tudo isso porque o monitoramento é feito em tempo real permitindo o conhecimento exato das condições das plantas, do solo e do clima. As operações agrícolas se tornam mais eficientes, pois reduz-se o tempo e custo envolvidos na coleta de dados manualmente. Os dados garantem uma precisão quase exata, permitindo que os agricultores tomem decisões mais precisas sobre as necessidades de irrigação, aplicação de fertilizantes, controle de pragas e doenças, entre outros.

E, além disso, há a redução do risco de perda da safra devido a condições climáticas extremas, doenças ou pragas, permitindo que os agricultores tomem medidas proativas para proteger suas colheitas.

Ou seja, a otimização de recursos será rotina, devido ao uso de drones na sua lavoura.


Estudos De Caso: Confira Exemplos De Agricultores Que Adotaram Com Sucesso O Uso De Drones


Como o uso de drones na agricultura moderna já se disseminou no Brasil e no mundo, há vários estudos de casos de sucesso. Abaixo separamos o de agricultores do Espírito Santo que contaram para o G1, como eles conseguiram combater pragas e monitorar suas lavouras com o uso de drones. Confira!

No Espírito Santo, em Marechal Floriano, na Região Serrana é comum o aparecimento de pragas durante todo o ano. Por isso, os agricultores da região já ficam preparados para o combate. Entretanto, todo o manejo era feito de forma manual. 

Por ano, eram usados mais de 30 quilos de material e os equipamentos para pulverização eram carregados nas costas. Ou seja, além do cansaço, havia o risco de intoxicação e nem sempre o resultado esperado era obtido.

Para se ter uma noção, por ano, a produção no cafezal em um dos produtores da região é de 150 sacas, porém, em 2022, quase metade da produção foi perdida (foram colhidas apenas 70 sacas) devido ao “phoma”, doença causada por um fungo que ataca os pés de café, provocando manchas na folhagem, lesões nos ramos e perda dos grãos durante a formação.

Com esse cenário, vários produtores investiram no uso de drones, assim, a ideia era combater pragas e monitorar os hectares de café arábica das lavouras. Desse modo, a partir deste ano, os drones são utilizados para o monitoramento das pragas e também como equipamentos para pulverização dos pesticidas necessários para o combate ao “phoma”.

Até agora, a tecnologia, além de acabar com a doença, também reduziu o gasto dos produtores e é possível notar as plantas bem mais saudáveis.

Portanto, o uso de drones na agricultura moderna é uma forma de levar tecnologia para o campo, automação para atividades manuais, assertividade nas decisões, redução de recursos e garantir uma melhor produtividade da lavoura. 

Além disso, os drones são tecnologias limpas, ou seja, eles ajudam na preservação ambiental e na adoção de práticas sustentáveis. Por isso, sua adoção causa impactos positivos e mesmo que o investimento seja maior que o esperado, o retorno chega rápido.

Fonte:Sinsix

bottom of page