top of page

Conferência DATAGRO: Com etanol protagonista, Brasil é peça-chave da descarbonização global


Nos últimos dois dias (24 e 25), a 22ª Conferência Internacional DATAGRO sobre Açúcar e Etanol destacou, para cerca de 1200 participantes presenciais, a constante evolução tecnológica do segmento da cana-de-açúcar, que vem resultando na geração de novos produtos, sobretudo de caráter energético.

Durante o evento, o presidente da DATAGRO, Plinio Nastari, enfatizou que no portfólio do setor sucroenergético somam-se agora ao açúcar, ao etanol e à bioenergia, novidades, entre as quais, o biogás/biometano, o carvão mineral advindo do bagaço da cana e a possibilidade do hidrogênio verde a partir do etanol -- todos produtos energéticos renováveis.

A capacidade de o país gerar energia a partir de diversas fontes foi também ressaltada pelo presidente da Anfavea, Márcio de Lima Leite, em painel. Ele disse que o futuro da mobilidade sustentável no Brasil deverá contemplar variadas rotas tecnológicas.

Estas alternativas energéticas proporcionadas pelo setor no Brasil vão ao encontro das metas de descarbonização de vários governos mundo afora que, atualmente, recorrem a fontes não renováveis de energia devido à crise causada pelo confronto entre Rússia e Ucrânia.

Pelo 22º ano, e este ano frente a participantes da Índia, Alemanha, Argentina, Suíça, Colômbia, Costa Rica, Nova Zelândia, Estados Unidos, Japão e México, a tradicional Conferência Internacional DATAGRO sobre Açúcar e Etanol mantém seu compromisso de reunir os principais líderes e representantes do setor internacional de açúcar e energia reforçando oportunidades de mercado em todo o mundo, divulgando novas tecnologias e compartilhando know-how brasileiro e fundamentos para estratégia setorial do país que é o maior produtor e exportador mundial de açúcar.

bottom of page